Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Tomada de Posição - CENTROS DE SAÚDE DE ALFENA E CAMPO

04.03.16

Em Fevereiro de 2015 abordamos, mais uma vez, a questão respeitante aos Centros de Saúde das duas Freguesias assinaladas.

Então dizíamos “A avaliação da situação das instalações dos centros de saúde de Campo e de Alfena, unidades que funcionam em instalações provisórias há largos anos, tem sido ao longo dos tempos realizada e dela surgem sempre as mesmas conclusões: as condições físicas dos centros são precárias e carecem de uma solução a curto prazo.”

E porque as soluções carecem sempre de outras necessidades e de compromissos, assinalávamos também que, “Note-se que, em ambos os casos, existem protocolos entre as autarquias que implicaram a cedência de terrenos ao Ministério da Saúde para a construção de novas instalações, desfecho que continua sem se verificar.

No caso de Campo, foi assinado um protocolo entre a Junta de Campo, Câmara de Valongo e Ministério da Saúde, então representado pelo Secretário de Estado Manuel Pizarro, em Agosto de 2010. Na referida cerimónia, o Secretário de Estado da Saúde informou que as obras iriam arrancar no 1º semestre de 2011 e que o novo centro de saúde seria inaugurado em 2012.

No caso de Alfena, foi assinado um protocolo entre a Câmara de Valongo e o Ministério da Saúde, através da Administração Regional de Saúde do Norte, em Agosto de 2011.

Estamos em 2016 e parece estar-se no ponto zero de todo o processo.

Ao longo dos tempos, 10, 15, 20, 25 anos, todo este tempo de degradação dos edifícios, vamos andando e falando acerca da não construção de novos Centros de Saúde para estas duas Freguesias. Preocupante para as populações e uma vergonha para todos nós.

Fala-se da má vontade política de quem tem estado no poder governamental, do pouco interesse mediático do Concelho de Valongo enquanto polo de influência por aquelas bandas, da falta de assinaturas para se libertar terrenos previstos, dos processos burocráticos, da falta de protestos das populações locais, dos órgãos decisores (ARS, Ministério da Saúde e outros) e mais influenciáveis por outras paragens, etc., etc..

Sacode-se a água do capote como justificação do que não se faz nem se quer fazer.

Aquando de toda a discussão acerca do fecho das Urgências no Hospital de Valongo, muita coisa foi prometida, muitos compromissos verbais foram manifestados e até saudações foram aqui apresentadas a dar loas ao governo passado, pelos benefícios para o nosso Concelho pelo fecho da dita urgência.

Foi criada uma comissão de acompanhamento para o processo do encerramento hospitalar, mais e mais estudos, e…nada.

Continua-se à espera de soluções para as populações de Alfena e de Campo, para usufruírem de condições dignas de verdadeiros Centros de Saúde.

Com todo o direito.

Perguntamos: Até quando senhor Presidente da Câmara?

 

Valongo, 29 de fevereiro de 2016

A Coligação Democrática Unitária