Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Não podemos deixar encerrar as urgências do hospital de valongo!

18.05.14
GRUPO PARLAMENTAR DO PCP REQUER REUNIÃO DE URGÊNCIA COM ADMINISTRAÇÃO REGIONALISMO DE SAÚDE DO NORTE

Segundo foi tornado público, sem que tal tenha sido desmentido, o Governo tenciona encerrar as urgências do Hospital de Valongo no próximo dia 1 de Junho. Esta não é a primeira vez que este encerramento é tentado. Já o tinha sido em Junho de 2012, mas a reacção das populações e forças vivas do concelho obrigou o Governo a recuar.
A CDU – Coligação Democrática Unitária alertou que depois das passadas eleições autárquicas o Governo iria voltar a tentar concretizar cortes no Hospital de Valongo. Infelizmente, agora, aponta-se a concretização desta grave possibilidade, tacitamente prevista para os dias seguintes às eleições para o Parlamento Europeu.
O Hospital de Valongo tem vindo a ser objecto de um processo de redução gradual de valências e serviços, num quadro de uma política nacional de saúde assente em critérios economicistas e privatizadores.
O encerramento das urgências de pediatria, a par com outras alterações realizadas anteriormente, decorre da argumentação oficial de estabelecer diferenciação entre as duas unidades do Centro Hospitalar, ao invés de privilegiar os cuidados de saúde de proximidade necessários às populações. Com estas opções, apenas beneficiam os grupos promotores das unidades privadas de saúde, que em Valongo e no Grande Porto, continuam a proliferar em prejuízo do Serviço Nacional de Saúde e do interesse dos utentes e à custa do dinheiro dos contribuintes.
Embora tenha largas dezenas de milhares de utentes, servindo o concelho de Valongo e várias freguesias de Gondomar e Paredes, o Hospital de Valongo, de facto, é encarado pelo Governo como sendo apenas uma repartição de serviços complementares ao Hospital de S. João, unidade com a qual constitui o Centro Hospitalar de S. João.
A CDU não aceita que o Governo, como fez no passado, volte a invocar, como argumento para a redução de serviços do Hospital de Valongo, a necessidade de realização de uma aposta nos serviços de saúde primários – os Centros de Saúde. Aliás, se este argumento da tutela fosse sincero, há muito que as promessas de novas instalações para os centros de saúde de Campo e de Alfena teriam sido cumpridas, a par com o alargamento para os períodos da noite e madrugada dos seus horários de funcionamento.
A CDU também não aceita a hipótese, já colocada em 2012, e admitida por Álvaro Beleza, Secretário Nacional do PS com a responsabilidade das questões da Saúde, quando em Abril passado, acompanhou José Manuel Ribeiro, Presidente da Câmara de Valongo, numa visita às instalações do hospital, que passaria por substituir o actual serviço de urgência por uma “ambulância de piquete”. Tal hipótese, não seria mais do que “atirar poeira para os olhos” dos utentes do Hospital de Valongo!

Para confrontar o Ministério da Saúde sobre esta questão, o Grupo Parlamentar do PCP na Assembleia da República requereu uma reunião de urgência com a Administração Regional de Saúde do Norte.

Os Valonguenses e demais utentes do Hospital de Valongo podem defender o direito ao acesso à Saúde Pública e dar um “cartão vermelho” a este Governo e a estas políticas com o reforço da CDU já nas próximas eleições do Parlamento Europeu. Mais CDU, a par com o desenvolvimento da luta e do protesto, serão determinantes para impedir esta malfeitoria.



Valongo, 16 de Maio de 2014
A CDU – Coligação Democrática Unitária / Valongo