Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Assembleia Municipal - Relatório de Contas 2006

03.05.07

Declaração de voto

Este relatório de contas, é um documento demonstrativo que este executivo tem falta de liderança e capacidade de execução.

No ano de 2006, teve este executivo todos os instrumentos necessários para que na apresentação deste Relatório de Contas, não houvesse desculpa para tamanho desaire.

Tem o PSD maioria na vereação e teve da parte da Assembleia Municipal, a disponibilidade para a aprovação do Plano e Orçamento para 2006. Por isso, este executivo só se pode queixar de si próprio e da sua falta de competência.

É certo, que não compete á oposição, criticar por criticar. Mas quando um executivo não é questionado, não é confrontado com propostas, a sua tendência é para se acomodar. Deve haver da parte de quem é oposição no executivo, uma atitude mais acutilante e mais proactiva na apresentação de soluções para o Concelho.

Se o ano de 2006, na resultante do cumprimento das grandes opções do plano, o fracasso foi total, o ano de 2007 infelizmente vai pelo mesmo caminho. Como se pode verificar o Concelho de Valongo está paralisado.

Não pode a CDU votar favoravelmente o relatório de contas de 2006, quando constatamos que:

  • O orçamento é realizado em cerca de 50% e quando esta realização incide em despesas correntes.
  • Nas receitas de capital, não houve iniciativa nem imaginação para angariar fundos. Quanto aos investimentos de capital estes foram nulos.
  • O concelho não tem investimentos, mas ao mesmo tempo os munícipes, vêem agravados em 24,71% as taxas e impostos e mesmo assim, o exercício liquido é negativo, em cerca de um milhão e seiscentos mil euros.

Como o PSD, afirma e demonstra ter capacidade de endividamento e não o faz, perguntamos - Está-se a amealhar para esbanjar em ano de eleições?.

Sabemos que nesta questão do endividamento, a maioria PSD não está sozinha pois o PS acompanha esta política.

Nós já o afirmamos várias vezes, se o endividamento for para investimentos “saudáveis” e em beneficio das populações, terá o nosso acordo.

Como não há justificação credível, para que este relatório de contas, hoje apresentado, tenha tão fracos resultados - votamos contra.

Que este veto político da CDU, seja o alertar de consciências e que todos nos empenhemos em pôr este concelho a funcionar, em beneficio das populações.

Valongo, 30 de Abril de 2007

A CDU