Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

CDU vota contra Contas de Gerência de 2006 da Junta de Freguesia de Ermesinde

11.04.07

Em reunião do Executivo da Junta de Freguesia de Ermesinde, realizada ontem, a eleita da CDU, Sónia Sousa, votou contra as Contas de Gerência de 2006 deste órgão autárquico.A opção de voto da CDU assentou essencialmente em factores de ordem política e de avaliação geral do comportamento do PSD, que lidera a Junta de Ermesinde.

Em termos gerais, o balanço que a CDU faz do trabalho desenvolvido pela Junta da Freguesia está muito longe de ser positivo. Para a CDU, faltou à Junta da Freguesia de Ermesinde liderança, ambição e vontade política para concretizar as mudanças necessárias, circunscrevendo-se a intervenção quase exclusivamente à gestão corrente do órgão autárquico.

Toda a acção da Junta ficou limitada pela construção da 3º fase do novo edifício, mas, na realidade, neste ponto nada foi realizado, sendo qualquer tipo de justificação meras desculpas para o encobrimento da falta de dinâmica da Junta.

No plano cultural, apenas foram realizadas as iniciativas de comemoração do 25 de Abril, as iniciativas de comemoração do dia da Cidade e a mudança e reestruturação da biblioteca. No plano desportivo, as realizações ficaram-se por uma corrida organizada no âmbito das comemorações do 25 de Abril. O apoio ao associativismo continua a ser encarado como se de uma esmola se tratasse: os subsídios, num total de 13450 €, são atribuídos de forma casuística, sem que sejam seguidos quaisquer critérios promotores de rigor e justiça. O cenário torna-se ainda mais absurdo se pensarmos que na realização do passeio dos idosos a Junta gastou, num só dia, cerca de 25.000 €.

A intervenção da Junta junto da Câmara Municipal e dos organismos do Poder Central é diminuta e geralmente inconsequente, isto porque se resume ao envio de cartas, não existindo uma dinâmica de protesto e proposta capaz de conduzir à resolução, de forma construtiva, dos problemas existentes.

Para além de todo este passado, no presente, não vemos a Junta com uma maior capacidade de intervenção. Após um quarto do ano, ainda não se vislumbra o arranque das obras e claramente mais de um quarto do plano de actividades está por cumprir.

Por todas estas razões, a CDU decidiu votar contra as Contas de Gerência de 2006, marcando assim a sua posição de distanciamento face à falta de dinamismo e ambição demonstrada por quem conduz os destinos do órgão autárquico. O documento acabaria, contudo, por ser aprovado com os votos favoráveis do PSD e a abstenção do PS.

A CDU/Ermesinde

1 comentário

Comentar post