Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

JFE - Plano de Actividades e Orçamento 2007 - Declaração de Voto

07.12.06

Na análise que fazemos ao plano/orçamento para 2007 vemos como aspecto mais negativo o investimento a realizar no mercado de Ermesinde. O investimento neste equipamento é da responsabilidade da Câmara. O PSD, no seu programa eleitoral, afirmou que iria construir um novo mercado, mas se lermos atentamente o Orçamento para 2007, nada é afecto à obra. O Sr. Presidente irá brevemente fazer uso do seu voto para aprovar ou chumbar o orçamento da Câmara, está nas suas mãos a oportunidade de “obrigar” os seus colegas de partido a cumprirem com as promessas.

Também não compreendemos a diminuição da verba afecta à construção da 3ª Fase do Edifício Sede da Junta.

O apoio às associações carece de uma maior verba, que queremos que seja actualizada na próxima revisão orçamental.

Em termos gerais, da comparação deste Plano de Actividades com o de 2006, é notório que este é mais ambicioso e digno de uma Junta que se quer interventiva. Congratulamo-nos por as nossas críticas não terem caído em “saco roto” e terem servido para elevar o nível de trabalho da Junta, já que propostas como: a continuação das comemorações do Dia da Cidade e do 25 de Abril; a inclusão da colónia de férias, a campanha de sensibilização ambiental e o arranjo dos parques infantis foram incluídas no plano.

Ressalvamos como iniciativas de mérito a criação do Gabinete de Acção Social, a criação de sessões de leitura em Lares e Centros de Dia e a campanha de recenseamento eleitoral.

Mas, se é verdade que consideramos este orçamento ambicioso e praticável, também temos de salientar que num orçamento e num plano claramente inferior, muitas iniciativas ficaram por fazer ou foram realizadas de forma deficiente. Durante o ano, o PSD nunca demonstrou capacidade, vontade e dinamismo para por em pratica as propostas aprovadas. Será que com a experiência de um ano de mandato o irá conseguir fazer? Temos dúvidas, mas cá estaremos para verificar se este plano/orçamento não foi feito apenas para “encher o olho” e para ludibriar a oposição.

Os eleitos da CDU regem-se sempre, nas autarquias, como a outros níveis, pelo critério da verdade e da coerência entre as palavras, que por si só não valem nada, e os actos que as confirmam ou desmentem. Está sempre presente nas discussões internas que fazemos, o sentido de correcção das posições e das iniciativas duns e doutros e a determinação de apoio a todas as possibilidades de contribuir para a melhoria da vida dos nossos concidadãos. Nunca nos movemos por tácticas politicas ou por interesses que não sejam os da comunidade em que estamos, no seu conjunto e na sua diversidade de interesses e necessidades.

Assim, dando à maioria na Junta o benefício da dúvida, e tendo em conta o mérito das propostas apresentadas, iremos votar favoralmente o orçamento e plano para 2007. Mas, com a promessa de continuarmos atentos e no caso deste plano não ser levado à prática, tirarmos as devidas ilações e agirmos em conformidade.

Ermesinde, 6 de Dezembro de 2006

5 comentários

Comentar post