Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Reunião da Junta da Freguesia de Ermesinde

09.11.06

Na reunião desta 4ª Feira da Junta de Ermesinde, Sónia Sousa começou a sua intervenção com uma referência à Rua da Índia Portuguesa, felicitando o cumprimento de uma das suas sugestões (colocação da rua com um só sentido). Referiu, no entanto, que o problema ainda não estava solucionado: continua a ser necessário, por exemplo, colocar o estacionamento em espinha.

Seguidamente, questionou o Presidente da razão pela qual não eram colocadas, nos fontanários, as placas com os resultados das análises periódicas à água. A esta questão, o Sr. Presidente respondeu que tal já tinha sido feito.

Continuando a sua intervenção, a eleita da CDU informou os presentes que, no caso do outro Partido da Oposição não desejar ocupar o seu gabinete na última quarta feira de cada mês, entre as 18 e as 19h, a CDU passaria a realizar, nesse período, o atendimento à população (ver anexo), uma vez que, com a alteração do horário da secretaria, o argumento usado pelo PS e pelo PSD para votarem contra esta importante iniciativa da CDU caiu por terra.

Posteriormente, Sónia Sousa apresentou uma proposta para a separação dos resíduos orgânicos nos cemitérios (anexo II). A proposta foi bem acolhida, tendo o Sr. Presidente ficado de efectuar as diligências necessárias à sua efectivação.

Por último, Sónia Sousa procedeu ao balanço de um ano de actividade da Junta. Na sua intervenção, teceu duras críticas à forma como o PSD conduz o órgão autárquico. Referiu que o PSD apenas efectu a gestão corrente, demonstrando total falta de dinamismo e ambição.

Relativamente às promessas eleitorais, lembrou que, apenas um ano volvido sobre as eleições, estas já tinham caído no esquecimento do Presidente e que, para agravar a situação, o Presidente, ao que tudo indica, insiste em não executar as deliberações do Executivo. “Para o Sr. Presidente, o Executivo é como se fosse um conjunto de cães e, como diz o ditado, «os cães ladram e a caravana passa». Com isto, o Sr. está a desrespeitar aqueles que não quiseram que o Sr. governasse em maioria, dando o seu voto à CDU e ao PS. Mas esta atitude não é de estranhar, já que nem a Assembleia de Freguesia o Sr. respeita”. Para confirmar esta última afirmação, mostrou os últimos dois relatórios de actividades que o Sr. Presidente apresentou à Assembleia. Estes, por estranho que pareça, têm datas diferentes, mas as actividades de ambos são as mesmas, o que só pode significar que, ou se repetiram as actividades :), ou se está a tentar enganar a Assembleia.

O Presidente desculpou a sua inércia com os argumentos de sempre: todos fazem parte integrante do Executivo (esqueceu-se, mais uma vez, de dizer que foi por sua vontade que não foram atribuídas funções à eleita da CDU), que é novo nestas coisas (para novo, ficou cedo sem ideias e vontade...), que as coisas já estavam assim quando ele chegou (parece que só está lá para dar continuidade ao que está mal)… Enfim, desculpas que não convencem.

Entrando na ordem de trabalhos, foram apresentados os projectos para a 2ª fase do edifício e para os postos de venda de cera e flores. Seguidamente, o presidente informou os presentes de que a DREN tinha recusado o pedido de reunião proposto pela CDU e aprovado por todos os partidos que compõem o Executivo. Sobre este último assunto, da maior importência, a CDU irá tomar brevemente uma posição pública.

1 comentário

Comentar post