Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Visita dos candidatos da CDU à Associação Cultural Casa do Bugio (Sobrado)

23.09.13

No passado dia 20 de Setembro de 2013, uma representação da CDU visitou as instalações da Associação Cultural “Casa do Bugio”, em Sobrado, no intuito de conhecer um pouco o panorama a nível cultural na freguesia de Sobrado, em especial, sobre uma das instituições mais representativas da freguesia, tendo reunido com a respectiva direcção, na qual foram abordados alguns assuntos relacionados com a sua actividade, os seus projectos e anseios.

A representação composta por Adriano Ribeiro, candidato à Câmara Municipal de Valongo, César Ferreira, candidato à Assembleia Municipal, Manuel Santos, candidato à Junta da União de Freguesias de Campo e Sobrado e Joaquim Delgado, segundo elemento da lista, presenciaram, no local, o espaço e algumas das obras que tiveram que ser efectuadas para dar uma melhor estabilidade ao edifício. O presidente da direcção, Sr. António Pinto, deu a conhecer as implicações e os graves problemas estruturais que o edifício tinha, apontando a solução que foi encontrada para permitir manter o edifício de pé.

 

Após a visita guiada, estivemos reunidos cerca de hora e meia com os elementos da direcção, onde foi expresso o nosso apoio à candidatura da Festa de São João do Sobrado a integrar a lista representativa do património cultural imaterial da humanidade reconhecido pela UNESCO e o nosso empenho para que um projecto desta envergadura seja um sucesso e consiga elevar o nome de Sobrado a nível Internacional. Durante a discussão realizada, foram apresentadas algumas propostas e sugestões para que, a nível autárquico, nos diferentes órgãos que vierem a ser constituídos, fossem tidas em conta algumas particularidades relacionadas com as associações em geral e, em particular, com associações que merecem todo o respeito e apoio, face ao elevado número de associados, eventos e/ou iniciativas que promovem para o bem da comunidade. O seu presidente frisou alguns aspectos relacionados com a problemática do licenciamento do edifício e a sua dependência face ao Plano Director Municipal (PDM) que tem inviabilizado a prossecução de alguns objectivos e projectos de interesse, a necessidade para que haja uma convergência de vontades entre as diferentes associações da freguesia, no sentido de aproveitar as diferentes sinergias e desenvolver parcerias que sejam benéficas para todos. Referiu, também, que será conveniente que se faça um estudo para permitir que associações como a sua não sejam demasiado penalizadas com taxas municipais, como, por exemplo, o Imposto Municipal de Imóveis (IMI) e que os apoios sejam atribuídos tendo em conta a finalidade dos eventos/iniciativas e a envolvência que determinadas associações possuem.

O problema da agregação das freguesias de Campo e Sobrado foi também um tema de discussão, tendo sido referido pelo nosso candidato à Câmara Municipal que desde sempre o PCP, partido que integra a CDU, esteve contra a fusão de freguesias e que tudo fará, nos diversos locais em que estejamos representados, para combater contra esta medida injusta para as populações de Campo e Sobrado, assim como para todos os locais do país em que tal medida foi imposta. De facto, este tema suscitou uma troca de ideias e opiniões, sendo consensual que quem tem mais a perder com esta medida é a população, em especial a de Sobrado, levando mesmo o presidente da direcção a questionar se, daqui a uns dez ou vinte anos, o velho, figura típica que desde sempre é representado por um natural de Sobrado, possa ser alguém de Campo ou de Sobrado?