Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

AM - BREVE APRECIAÇÃO SOBRE A SITUAÇÃO DO MUNICIPIO

29.12.11

O município de Valongo, tem andado nas bocas do mundo e pelos piores motivos.

São as possíveis negociatas de terrenos, atrás faladas.

É o processo de saneamento financeiro, que dá voltas e mais voltas e não sai do sitio.

São bancos em vias de falência e que posteriormente faliram, que avalizam empréstimos, mas porque não têm dinheiro é por isso que faliram.

São bancos que apesar de consultados, não se disponibilizam para emprestar um tostão à Câmara.

É o tribunal de contas que não dá aval ao processo.

É a retirada de poderes ao Presidente da Câmara pelos vereadores da oposição.

É a retirada de poderes aos vereadores da maioria, pelo próprio Presidente da Câmara.

É a perda de confiança na maioria, por parte do PS, que no inicio deste mandato, afirmando ser um partido responsável, respeitava a decisão do voto popular e o PSD por ter ganho as eleições e por isso, deu o seu voto nos poderes atribuídos ao Presidente.

É o não respeito pelo voto popular por parte do PS, ao retirar agora os poderes que no inicio atribuiu ao Presidente, baseado no respeito pelo voto popular.

São as dividas a curto prazo de dezenas de milhões que não são pagas.

É o resultado das privatizações do que era possível privatizar e foi privatizado, deixando o bife para os privados e os ossos para o Municipio.

É o desconforto de já não ter mais nada para privatizar e porque do que resta, não dá lucro e os privados não estão interessados.

É o aumento da divida que não pára e que tem como solução apontada, a venda de divida, para aumento de divida a curto prazo, porque a Câmara não vai poder pagar nestas condições a divida que tem hoje.

Com uma situação destas, é urgente e necessário arrepiar caminho e partir à procura de novas soluções.

E não nos digam que fomos nós um obstáculo que levou a este ponto.

Porque esta maioria, governou quase sempre com maioria absoluta e deixou-nos este legado.

E para a sua solução, está provado, que até o próprio Tribunal de Contas está em desacordo.

O caminho? Ano após ano e na apresentação dos respectivos Planos e Orçamentos, nós temo-lo apontado.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.