Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Reunião do executivo da JFE começou bem mas terminou mal

04.05.06

Na intervenção do público foram abordados diversos assuntos: o estado do parque infantil existente no recinto da antiga feira, o estado do mercado, entre outros aspectos que têm sido mencionados habitualmente nas reuniões da Junta de Ermesinde (limpeza das ruas, painel electrónico de chegadas e partidas na Estação, etc.).


No período antes da ordem do dia, a eleita da CDU levou à discussão um abaixo-assinado a enviar à REFER (consultar texto abaixo), tendo este sido aprovado por unanimidade. Um elemento do PS lembrou que poderiam estar em causa as boas relações da Junta com a REFER, referindo ainda que “hoje não vive de ilusões”: na opinião do elemento do PS “é demagógico” pensar que a força da população pode alterar o rumo da história. A eleita da CDU respondeu a esta intervenção dizendo que, se o povo Francês pensasse assim, não teria conseguido a vitória que foi a anulação do CPE, o célebre Contrato de Primeiro Emprego.


Seguidamente, foi entregue por Sónia Sousa um requerimento sobre as construções nos terrenos da antiga Resineira (ver texto abaixo), tendo igualmente sido feito um balanço das comemorações do 25 de Abril (ver tópicos abaixo).


Após a intervenção da CDU, os restantes elementos tomaram a palavra para abordar alguns dos problemas referidos em anteriores reuniões, os quais ainda não foram resolvidos.


Em resposta às questões, o Sr. Presidente referiu que a construção da passagem desnivelada junto à antiga feira foi cancelada pelo Governo. Relativamente às questões levantadas sobre o mercado, Artur Pais frisou que foram já iniciadas conversações com a CMV.


Após a intervenção de Artur Pais, o Executivo aprovou as actas anteriores e passou à discussão do primeiro ponto da ordem de trabalhos “Estágio Profissional de Informático de Gestão”. Este foi o ponto que levantou mais discussão e problemas. Um elemento do PSD fez a apresentação do estágio, afirmando desde logo que o próprio havia sido nomeado como orientador do estagiário, na medida em que seria a pessoa mais competente para o fazer. Alguns elementos do PS insurgiram-se contra estas afirmações, afirmando que não entendiam como teria sido o vogal nomeado, uma vez que o estágio não tinha sido ainda aprovado, muito menos definido quem seria o orientador. Contra-argumentando, o vogal do PSD referiu que mais ninguém se tinha proposto.


A eleita da CDU pediu a palavra e mostrou a sua indignação acerca da forma como estava a ser conduzida a discussão. O primeiro reparo foi para a afirmação segundo a qual “ninguém se tinha proposto”: como poderia alguém propor-se se não tinha sido discutido o assunto? Para além disso, a eleita da CDU fez questão de lembrar ao Executivo que sempre mostrara vontade de trabalhar e que, em termos de formação, não só possuía uma licenciatura e um mestrado na área da Informática, como igualmente trabalhava como professora da disciplina. Pensava, por isso, possuir as competências para desempenhar convenientemente a orientação. Frisou que a sua disponibilidade não estava relacionada com os 70€ mensais que o orientador iria receber, já que, como era do conhecimento público, todo o dinheiro ganho pelos eleitos da CDU é entregue à força política. Após estas considerações, a discussão azedou e, dado o adiantar da hora, foi terminada a reunião, tendo ficado Sónia Sousa responsável por procurar junto das Escolas Secundárias um profissional que pudesse, gratuitamente, desenvolver o website da Junta.


Esperemos agora pela prometida reunião extraordinária.

6 comentários

Comentar post