Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Aos trabalhadores da LEAR: em defesa dos postos de trabalho!

10.05.06
O processo de desmantelamento da empresa de cablagens LEAR, com os consequentes despedimentos faseados, com vista ao encerramento da empresa, tem sido objecto de informação (e desinformação) mediática nos últimos tempos. Na linha deste blogue, de interesse por todos os aspectos da vida económica, política e social do concelho de Valongo, julgamos oportuno publicar o comunicado que nos chegou da Célula do PCP na LEAR.

AOS TRABALHADORES DA LEAR

EM DEFESA DOS POSTOS DE TRABALHO

Os trabalhadores desta empresa estão mais uma vez confrontados com o espantalho da redução de efectivos. A argumentação utilizada é sempre a mesma.

Os métodos são sempre os mesmos: lançar o pânico no seio dos trabalhadores, levando-os a rescindir os seus contratos de trabalho.

Queremos chamar a atenção dos trabalhadores da LEAR para o comportamento de algumas organizações ditas de trabalhadores, que o que têm feito é, nada mais, nada menos, que serem os porta-vozes da administração.

É curioso verificar como, antes da reunião com os representantes dos trabalhadores, já o Sindel (UGT) anunciava para os órgãos de comunicação social a intenção da empresa de dispensar 285 trabalhadores, levando a efeito um plenário, não para esclarecer e mobilizar os trabalhadores a lutar em defesa da empresa e dos seus postos de trabalho, mas sim convencendo-os de que a situação é irreversível, como tal, a única alternativa é a rescisão dos seus contratos de trabalho.

O PCP vem desta forma solidarizar-se com os trabalhadores, apelando à sua unidade; apelando para que, conjuntamente com o seu sindicato, o STIEN, lutem pela manutenção da empresa e pela defesa dos postos de trabalho.

O PCP tem vindo ao longo deste anos a denunciar as tropelias feitas por esta e por outras multinacionais, têm sido feitos vários requerimentos ao Governo, várias perguntas no Parlamento Europeu sobre o futuro dos trabalhadores (que temos dado a conhecer), exigindo que sejam tomadas medidas de salvaguarda das empresas e dos postos de trabalho.

Os trabalhadores podem contar com o PCP: continuaremos a fazer tudo o que estiver ao nosso alcance, nas instituições e fora delas, para que a LEAR continue a laborar no nosso País.

Ainda recentemente, apresentamos na Assembleia da República um requerimento sobre a situação na indústria de material eléctrico e electrónico, na qual se incluem as empresas de cablagens.

Os trabalhadores devem exigir que o governo assuma as suas responsabilidades; chega de propaganda e falsas promessas. Onde estão os 150 mil postos de trabalho que iam ser criados? Por favor, se não conseguem criar, pelo menos não deixem destruir.

A luta é o único caminho! Unidos e organizados venceremos!

Maio 2006

A Célula do PCP na LEAR