Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CDU Valongo

Página informativa sobre a atividade da CDU no concelho de Valongo.

Alfena precisa de outra política - Comunicado da CDU

22.11.08

Comunicado distribuído à comunicação social e a distribuir à população da freguesia.

 

 

Neste mandato, da responsabilidade do “independente” Arnaldo Soares, tem a freguesia de Alfena sido notícia por factos que a CDU lamenta. Alfena merece ser citada por boas práticas e exemplos e não por insinuações de má gestão, por querelas e lutas de interesses.
 
Se nas eleições de 2005, a população de Alfena acreditou e deu o seu voto a uma lista de independentes, hoje a máscara caiu e este Presidente da Junta revela não ser mais do que era já em 2005: ponta de lança de uma facção do PSD que queria o poder a todo custo.
 
As notícias e os factos que têm sido relatados na comunicação social e entre a população - dos negócios, de suspensões e alterações do PDM, de planos de urbanização, merecem clarificação, exigindo-se transparência de quem é responsável pela gestão de uma instituição pública.
 
No retrato que a CDU faz da composição dos órgãos autárquicos que estão hoje instituídos na freguesia de Alfena, não se pode esquecer o anterior responsável da autarquia, nem tão pouco o Partido Socialista.
 
A gestão de interesses do bloco central complicou-se com o aparecimento de um ou mais dissidentes desses interesses e da formação de facções no interior do PSD. Não é prática da CDU comentar e interferir nos problemas internos de outros partidos, mas quando estes problemas são transportados para o funcionamento de um órgão autárquico, a CDU é obrigada a reagir e a denunciar.
 
O caso mais recente, da dita oferta de um autocarro, e fazendo fé nas notícias veiculadas na comunicação social, é digna de um folhetim de telenovela. Como pode acontecer que a doação de um autocarro de uma entidade privada a uma Junta de Freguesia, para pôr esse autocarro ao serviço da população, gere tamanha confusão? 
 

No critério da legislação vigente, a doação é feita e levada aos órgãos executivos e deliberativos, para a sua aceitação e integração no inventário da Junta. A CDU pergunta o porquê destes procedimentos não terem sido seguido o seu ritmo normal, de acordo com a lei vigente.

 

 
Quanto ao anúncio da renúncia de mandato ou ameaças de tal acto pelo Presidente, a CDU repudia-as, pois é claro que se trata de mais uma manobra de diversão de quem não conseguiu uma maioria absoluta, porque o povo assim o não quis, e agora, com uma tentativa de vitimização, tenta enganar o povo e levá-lo a dar-lhe essa maioria.

 

 
A CDU questiona: se, em minoria, os atropelos e falta de transparência dos actos de gestão da Junta acontecem, o que poderá advir da tomada do poder absoluto por estes políticos?

18 comentários

Comentar post