23
Fev 19

Vimos por este meio recomendar à Câmara Municipal de Valongo que proceda à substituição do contentor de lixo existente na Rua Além do Rio em Campo (junto à Quinta das Arcas), uma vez que este se encontra deteriorado.

 

Valongo, 21 de fevereiro de 2019

A CDU – Coligação Democrática Unitária / Valongo

.: cduvalongo às 08:48

20
Fev 19
A Comissão Concelhia de Valongo do PCP convida-te a participar no debate
"A situação na Venezuela. A luta pela soberania contra a agressão e a ingerência.", que se realizará este sábado, dia 23, pelas 16 horas, no Centro de Trabalho de Campo do PCP (R. Central da Quintã, 301, Campo, Valongo), e que contará com a participação de Ilda Figueiredo, membro do Comité Central do PCP.
 

debate_a situacao na venezuela_a luta pela soberania contra a agressao e a ingerencia_janeiro 2019.jpg

 

.: cduvalongo às 16:34

12
Fev 19

Diana Ferreira e Ângela Moreira, deputadas do PCP na Assembleia da República, reuniram esta segunda feira com a Direcção da Escola Secundária de Valongo.

A esta Escola chegaram a estar destinados 100 mil Euros, valor que, não sendo suficiente para a realização das obras que necessita, serviriam para a fase de projecto e posterior iniciação de obras, bem como para que a escola pudesse ficar considerada no mapeamento de escolas a serem intervencionadas. O Governo decidiu reverter o processo e romper com as expectativas de toda a comunidade escolar, significando a degradação das condições hoje existentes, sendo que a Autarquia foi cúmplice desta situação.

A Escola Secundária de Valongo conta hoje com cerca de 1400 alunos do ensino secundário, recorrente e profissional, num espaço que precisa de se adaptar para acolher todos estes alunos de níveis diferenciados de ensino. Prova disso é a falta de salas de aula e de espaços adequados ao ensino, como por exemplo o facto de os próprios funcionários terem cedido a sua sala de descanso e convívio para ser ali criada uma sala de aula.

A escola necessita, portanto, de obras de ampliação, mas também de obras de fundo na canalização e electricidade: como exemplo, os cursos profissionais (pastelaria, hotelaria, cozinha, informática, electrónica, entre outros…) necessitam de vários equipamentos eléctricos e os quadros não estão preparados para tal potência. São também precisas obras que impeçam a infiltração de frio e humidades e garantam condições de isolamento térmico, pelo que também tectos e caixilharias terão que ser considerados para obras. O pavilhão desportivo, embora mais recente, é também exemplo desta necessidade de obras. Importa dizer que esta Escola, com mais de 30 anos, nunca foi intervencionada.

A manutenção que tem sido feita, avulsa, é insuficiente pois não resolve problemas em definitivo, por isso, o PCP irá intervir no sentido de se retomar, desde já, o processo de projecção de obras.

Já em 2017 o PCP apresentara um Projecto de Resolução para dar andamento às obras, mas que o  PS, PSD e o CDS votaram contra.

Também a falta de assistentes técnicos e operacionais é evidente, tendo em conta as características da escola, sejam físicas, sejam técnicas.

Neste âmbito, o PCP irá solicitar reuniões às várias direcções de agrupamentos de escolas do concelho de Valongo. Além da intervenção na Assembleia da República, os eleitos da CDU na Assembleia Municipal irão questionar o Presidente da Câmara sobre esta nova reafectação de verbas para obras de escolas que deixou de fora uma escola que já tinha verbas destinadas.

 

20190211_114640.jpg

 

.: cduvalongo às 14:22

08
Fev 19

valongo_convite_almoço_98_aniv_frente-page-001.jpg

valongo_convite_almoço_98_aniv_verso-page-001.jpg

 

.: cduvalongo às 16:42

26
Jan 19

Exmo. Senhor Presidente da Assembleia da República

A insuficiência de auxiliares educativos tem provocado constrangimentos em várias escolas de

diferentes pontos do país e ilustra bem as opções políticas levadas a cabo pelos sucessivos

governos.

A resolução deste problema foi sempre uma preocupação para o PCP que tem intervindo

sempre no sentido de dotar a escola pública de trabalhadores suficientes e de criar condições

para a substituição célere de trabalhadores por ausência prolongada, por reforma ou outros.

Através de um comunicado informativo aos encarregados de educação da escola básica de

Vallis Longus, em Valongo, distrito do Porto, o PCP teve conhecimento que por carência de

auxiliares de ação educativa, a escola vai encerrar por tempo indeterminado o pavilhão

gimnodesportivo, ficando assim os alunos sem aulas de educação física.

No comunicado pode ler-se “que não existem as condições necessárias para garantir o bom

funcionamento de todos os serviços e ao mesmo tempo garantir a segurança” dos alunos.

Informa também que não há auxiliar de ação educativa para garantir o funcionamento da

biblioteca escolar e que o seu acesso só é possível com a boa vontade de professores que têm

assegurado sempre que possível a sua abertura.

O comunicado dá ainda conta que a Direção da escola tem feito as diligências necessárias junto

de “instâncias superiores” apelando à resolução do problema, mas sem sucesso. Com o

aumento de baixas médicas e depois de ouvido o conselho Geral e de informada a Direção

Geral de Estabelecimentos Escolares, decidiram encerrar o pavilhão gimnodesportivo, sendo

apenas salvaguardado o desporto escolar.

Assim, ao abrigo das disposições legais e regimentais aplicáveis, solicitamos ao governo que,

por intermédio do Ministro da Educação, nos envie os seguintes esclarecimentos:

Reconhece o Governo a carência de auxiliares de ação educativa na Escola Básica de Vallis

Longus?

Que medidas vai o Governo tomar para a resolução urgente deste problema?

Que mecanismno vai o Governo adotar para a substituição célere dos auxiliares de ação

educativa com ausência prolongada para que no futuro este problema não volte a existir?

.: cduvalongo às 14:30

17
Jan 19
A Comissão Concelhia de Valongo do PCP convida os valonguenses a discutir a situação política do país, a alternativa necessária ao seu desenvolvimento e o papel do PCP e dos trabalhadores na construção dessa alternativa.

Participa!

debate_o papel do pcp na construcao da alternativa_janeiro 2019_horizontal-page-001.jpg

 


A Comissão Concelhia de Valongo do PCP
.: cduvalongo às 16:39

28
Dez 18

12 de Janeiro 2019

19h30

Centro de Trabalho de Ermesinde

 

Ementa de Ceia de Reis:

entradas, batatas com bacalhau e hortaliça, sobremesas, bebidas e café

10 estrelas

Inscreve-te na tua organização ou no Centro de Trabalho de Ermesinde

Comissão Freguesia de Ermesinde do PCP

.: cduvalongo às 15:00

20
Dez 18

Na Observância do Direito da Oposição, foi a CDU consultada sobre a proposta do Plano de Atividades e Orçamento para 2019.

Mais uma vez o executivo do Partido Socialista, das nossas considerações e propostas a esse documento, não colheu nem uma vírgula. Também não era obrigado, mas o facto define uma característica política.

A CDU, independentemente de as suas propostas serem ou não aceites, irá continuar nesta postura, séria e construtiva. A população de Ermesinde merece o nosso empenho.

Este documento hoje apresentado a esta AF e no ponto de vista da CDU, devia ter outra orientação e outros critérios. Este documento devia estar virado para as necessidades concretas das populações, como sejam:

Falta de espaços verdes, transportes, equipamentos de saúde, escolas, pré-escolar, creches, berçários. A cidade é também carente em equipamentos desportivos e culturais, bem como em equipamentos sociais, parques infantis e de lazer.

Melhoramento das vias de comunicação. O estado do piso destas vias está em permanente degradação e a precisar urgentemente de intervenção. Os passeios, embora tendo alguma intervenção, esta precisa de ser aumentada. É preciso aumentar os parques de estacionamento públicos e interligá-los com o transporte de passageiros, coisa que o estacionamento pago não resolve, além de prejudicar o comércio local.

O rio Leça e suas margens mereciam outra atenção.

O lugar de Sampaio continua no esquecimento: ruas a degradar-se, passeios em mau estado ou falta deles, sem sinalização, etc.. O prometido transporte público, nem com as novas responsabilidades atribuídas ao município é resolvido. O lugar de Sampaio é só um exemplo, pois mais lugares sofrem destas carências.

Quando da apresentação do orçamento de 2018, justificava o Senhor Presidente da Junta, que tinha que ser um orçamento de contenção, devido aos desmandos do anterior executivo. Ao verificar as receitas e despesas propostas para 2019, estas acompanham em parte a inflação prevista, mais o aumento das receitas do IMI.

Às despesas de investimento foram atribuídos 20 mil euros, verba que devia escandalizar quem a propôs.

No capítulo dos apoios às associações, à cultura e ao desporto, os números apresentados não confirmam aumento algum. Salvo melhor leitura e a precisar de uma explicação que não foi feita, o que se verifica é um corte de 16 mil euros, relativamente a 2018.

As actividades culturais, desportivas e recreativas são um repositório de critério discutível e onde a verdadeira cultura fica de fora.

Sabemos o que é um orçamento de uma junta de freguesia e as suas responsabilidades. Mas também sabemos que com esforço, imaginação e poder reivindicativo, que não vemos a este executivo, Ermesinde teria outras condições de bem-estar.

A própria JFE tem possibilidade de se financiar para a realização de obras e construção de equipamentos, a Lei assim o permite. Devia também a JFE exigir da CMV o aumento de transferências de verbas para a freguesia.

A JFE tem património próprio, cuja rentabilização dava para suprir muitas mazelas da cidade. Haja trabalho e audácia para o fazer. Sabemos que o engenho e a audácia dão trabalho, mas foi para isso que fomos eleitos

Entende a CDU que o documento apresentado é apenas um roteiro de gestão corrente e sem rasgos de imaginação.

Continuará a CDU numa posição construtiva, mas certos que o documento hoje apresentado não é o que vai resolver os principais problemas da população de Ermesinde.

Mas, mais uma vez, e apesar do desacordo com muitos dos seus aspetos, daremos o benefício da dúvida e não nos iremos opor à proposta do Plano de Atividades e Orçamento para 2019.

Ermesinde, 19 de Dezembro de 2019

 

Pela CDU

.: cduvalongo às 15:51

17
Dez 18

denunciacomercio.jpg

 

.: cduvalongo às 20:57

15
Dez 18

A Cidade de Ermesinde e a sua população, conforme definido no PDM, sofrem de várias carências: Falta de espaços verdes, transportes, equipamentos de saúde, escolas, pré-escolar, creches, berçários. A cidade é também carente em equipamentos desportivos e culturais, bem como em equipamentos sociais, parques infantis e de lazer.

A cidade também carece do melhoramento das vias de comunicação. O estado do piso destas vias está em permanente degradação e a precisar urgentemente de intervenção. Os passeios, embora tendo alguma intervenção, esta precisa de ser aumentada. É preciso aumentar os parques de estacionamento públicos e interligá-los com o transporte de passageiros, coisa que o estacionamento pago não resolve, além de prejudicar o comércio local.

No rio Leça e suas margens, embora com algumas intervenções localizadas para foto e notícia, pouco ou nada está a ser feito.

O lugar de Sampaio continua no esquecimento: ruas a degradar-se, passeios em mau estado ou falta deles, sem sinalização, etc.. O prometido transporte público, nem com as novas responsabilidades atribuídas ao município é resolvido.

Temos consciência que estes problemas só se resolvem com meios financeiros. Meios financeiros que a Junta de Ermesinde não tem. Mas um presidente de junta e o seu executivo têm obrigação de serem reivindicativos.

Esta é a grande lacuna do documento que nos foi enviado para apreciação. No entanto, alguns problemas podiam ser resolvidos e minorados por este executivo, mas não o vemos vertido no Plano de Atividades e Orçamento para 2019. Quanto ao Plano Plurianual de Investimentos, a cidade de Ermesinde terá que se contentar com 20 mil euros.

Duma leitura dos números do orçamento e ainda a carecer de uma análise mais profunda, é evidente para a CDU o seguinte: Quando da apresentação do orçamento de 2018, justificava o Senhor Presidente da Junta, que tinha que ser um orçamento de contenção, devido aos desmandos do anterior executivo. Ao verificar as receitas e despesas propostas, estas acompanham em parte a inflação prevista, mais o aumento das receitas do IMI, que a CDU a seu tempo denunciou e que afinal, não é revertido em investimento.

O orçamento para 2018 foi de receitas e despesas previstas de 1.040.011 euros e para 2019 será de 1.096.408 euros. Como se pode verificar, em 2019 contínua o orçamento restritivo, talvez para criar almofadas para o ano de eleições.

Enquanto nas despesas de investimento, este se fica pelos parcos 20 mil euros, nas comunicações e gastos com o executivo as despesas para 2019 aumentam em cerca de 18 mil euros. O quadro de pessoal continua por preencher, fomentando a precariedade.

Na leitura das intenções do plano de actividades e do capítulo do aumento dos apoios às associações, à cultura e ao desporto, os números apresentados não confirmam aumento algum. Salvo melhor leitura e a precisar de uma explicação, o que se verifica é um corte de 16 mil euros, relativamente a 2018.

Tal como em 2018, defendemos que as actividades culturais, desportivas e recreativas não devem ser um repositório “à la carte” e de critério discutível. Defendemos a criação das “Festas da Cidade”, onde a maioria destas atividades seriam concentradas num período entre a data de elevação de Ermesinde a Cidade e o seu encerramento a coincidir com as festas do Padroeiro, São Lourenço. Curiosamente, a título de registo, não se vislumbra neste documento nenhum apoio da autarquia às Festas do São Lourenço.

Por último, entende a CDU que o documento apresentado é um documento de gestão corrente e sem rasgos de imaginação. Por isso, a proposta do Plano de Atividades e Orçamento para 2019, que nos é apresentado pelo executivo do Partido Socialista não merece, da nossa parte, parecer positivo.

 

Ermesinde, 7 de Dezembro de 2018

 

.: cduvalongo às 16:10

ELEITOS
Assembleia Municipal
Campo & Sobrado
Ermesinde
Valongo
pesquisar neste blog
 
Fevereiro 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
21
22

24
25
26
27
28