21
Dez 17

Nas últimas eleições autárquicas, o PS obteve a maioria absoluta dos eleitos na Câmara e na Assembleia Municipal de Valongo. As implicações deste resultado não podem ainda ser plenamente conhecidas, mas os primeiros meses do novo executivo e da nova maioria na Assembleia Municipal sugerem já os efeitos negativos da realidade política resultante do último ato eleitoral. O alargamento do número de lugares de estacionamento com parquímetro e o aumento de impostos municipais (15% de aumento do IMI!) – são bons exemplos do que parece reservar-nos a maioria absoluta do PS.

No novo quadro político, a CDU deixou de estar representada no executivo e viu passar de três para dois eleitos a sua representação na Assembleia Municipal. Ficaram assim diminuídas as possibilidades de escrutínio político da ação da Câmara. A presença e a voz da CDU foram durante os últimos quatro anos fundamentais para fazer chegar aos órgãos autárquicos as reivindicações e propostas dos valonguenses e para travar decididamente várias das pretensões negativas do PS para o concelho.

A maioria absoluta do PS não augura nada de bom para Valongo e os valonguenses. Estaremos atentos e vigilantes. E sabemos que os valonguenses continuarão a reconhecer na CDU – na Assembleia Municipal, nas Assembleias de Freguesia e nas ruas – a voz e a força que os representa.

 

*Artigo com um máximo de 1400 caracteres para a Revista Municipal do Concelho de Valongo.

.: cduvalongo às 14:32

ELEITOS
Assembleia Municipal
Campo & Sobrado
Ermesinde
Valongo
pesquisar neste blog
 
Dezembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20

28
30

31