25
Mar 17

Declaração de Voto

 

A proposta que temos hoje em apreço em pouco difere da apresentada a este executivo no passado e que teve o voto contra da CDU.

Se analisarmos ao pormenor um dos aspetos salientados no texto do ponto 1.2 da ordem de trabalhos, “As tarifas evoluem de forma mais harmoniosa…”, bem como o gráfico que ilustra a afirmação, pode parecer que há uma melhoria, mas se separarmos o valor das taxas da água, do valor das taxas de saneamento, facilmente verificamos que há uma pequena diminuição na taxa da água, mas há um aumento da taxa de saneamento, face ao pedido e acordado pela CM na anterior revisão.

Sobre este assunto será bom pensar naquilo a que nos referimos como a “transparência do faz de conta desta camara”, a um requerimento entregue pela CDU, foi enviado como resposta o gráfico comparativo da média do custo da água, como se a fatura da água apenas tivesse em conta este valor. Assim, foi negado à CDU, informação acerca do real preço do serviço, situação grave, porque não podemos sequer imaginar que estas contas não tenham sido feitas pela CM. Então o que se pretende esconder aqui?

O que se pretende esconder é que a comissão paritária para nada serviu, devido à escolha que o PS fez do represente da CM, alguém duvidava que aquele que fez a proposta aqui chumbada, fosse defender alguma coisa que não fosse essa proposta?

Os aumentos que vão aqui ser votados, sim, porque é disso que se trata, serão realizados num bem que a CDU considera essencial e cujo valor pago já permite à empresa a retirada de mais valias da exploração, sendo um negocio sem qualquer risco de perdas. É, por isso, muito questionável que, para além desta segurança do lucro sem imprevistos, a empresa não se contente com aquilo que ganha e ainda queira aumentar os seus lucros à custa dos valonguenses, muito para lá da taxa de inflação.

Tal como na versão anterior são incluídas as tarifas sociais e para famílias numerosas. Estes últimos, ao final de 2 anos ficarão a pagar mais do que pagam hoje sem a existência deste escalão!! Por outro lado, não podemos deixar de referir, que a inclusão de ambas as tarifas já era referida pela ERSAR em 2009, desde então que a CM e a Empresa estão em falta para com os Valonguenses.

Relativamente à troca do investimento na infraestrutura pelo investimento nas ETARS de Campo e Ermesinde, não podemos deixar de lembrar que, o que hoje parece um ótimo negócio para a CM (livra-se de ter de investir na melhor das condições das ETARs), pode ser um desastre no futuro, já que a empresa vai desviar o valor que tinha para investir na manutenção da estrutura de águas e saneamento para estas obras. Sem este investimento previsto, como estarão as estruturas aquando do final do contrato?

Mas, foi desta forma que foi celebrado o contrato com a empresa e é desta forma que o PS pretende continuar este negócio.

 

Valongo, 23 de março de 2017

O Vereador

Adriano Ribeiro

 

Foi aprovado com os votos do PS e PSD.

.: cduvalongo às 16:03

ELEITOS
Assembleia Municipal
Campo & Sobrado
Ermesinde
Valongo
pesquisar neste blog
 
Março 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24

26
27
28
29
31