26
Abr 16

O que foi o 25 de Abril? Esta é a pergunta feita vezes sem conta pelos jovens do meu País.

Foi a conquista da Liberdade e da Democracia. É esta a resposta ouvida vezes sem conta pelos jovens do meu País.

E foi. Na madrugada mais bela da nossa História recente, os Capitães libertaram o Povo da opressão e obscurantismo, em que vivíamos havia 48 anos. Naquela madrugada libertadora, os portugueses iniciaram uma nova vida. O movimento popular cresceu a um ritmo alucinante, com a formação de Partidos políticos, associações culturais, comissões de moradores, comissões de trabalhadores e muitas outras organizações. Pela primeira vez o 1º de Maio, Dia do Trabalhador, foi comemorado nas ruas por milhões. Vivia-se o tempo em que o sonho comandava a vida.

Mas a democracia conquistada não se pode restringir ao formalismo de actos eleitorais regulares. A democracia tem também de se estender ao campo económico. Nesse aspecto, o progresso social obtido nos anos seguintes a 1974 foi incomensurável. Medidas como a implementação do salário mínimo nacional, subsídio de férias e férias pagas e subsídio de Natal tomadas pelo então 1º ministro Vasco Gonçalves tiraram da miséria milhões de portugueses e deram um impulso gigantesco à economia nacional. De então para cá, temos andado para trás, com sucessivos governos empenhados na retirada de direitos e rendimentos aos trabalhadores, com especial destaque para os últimos 4 anos de Troika estrangeira e nacional a arrasarem o país com uma austeridade fundamentalista e retrógrada. E Democracia sem Soberania e Independência de pouco nos serve. De que vale eleger representantes que se vergam aos ditames da Comissão Europeia e do Banco Central Europeu?

Mas Abril é também Poder Local. A descentralização de poderes foi também uma das conquistas da Revolução, com o objectivo de aproximar as pessoas dos centros de decisão. Também aqui muito poderia ser feito e melhorado nomeadamente na nossa Freguesia onde se deveria trabalhar mais em parceria com o movimento associativo e promover a participação da população.

Para terminar, quero agradecer o facto de ter nascido num país livre e democrático, apesar das suas deficiências, aos Capitães de Abril e a todos quantos lutaram durante décadas nas mais difíceis condições, sujeitos à prisão arbitrária e quantas vezes às mais atrozes torturas. Sem falsas modéstias, devemos todos a Liberdade e a Democracia, em grande parte ao meu Partido, ao Partido Comunista Português, pela sua Luta de décadas na clandestinidade contra a Ditadura fascista e a Opressão, pelos direitos dos trabalhadores, pela liberdade de expressão, pela igualdade de género, em suma pela Liberdade.

 

Viva o 25 de Abril! Viva a Liberdade! Viva Portugal!

.: cduvalongo às 14:19

Câmara Municipal
Assembleia Municipal
Alfena
Campo & Sobrado
Ermesinde
Valongo
pesquisar neste blog
 
Abril 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

27